FAIL (the browser should render some flash content, not this).
Problemas com deglutição

Folhêto informativo “Helping with swallowing difficulties in dementia and other related disorders” Cardiff Royal Infirmary, Wales, Reino Unido.   Tradução – Judy Robbe.

O que normalmente acontece quando engolimos?

Estágio Oral:
Alimentos e líquidos são mastigados e movimentados na boca pela língua, maxilar e bochechas. Em seguida a língua passa o alimento para a parte posterior da boca, os lábios são fechados e o “reflexo de deglutição” é engatilhado.

Estágio Faríngeo:
Durante uma engolida normal o palato se levanta para fechar a cavidade nasal. Isto evita que um alimento ou fluido suba pelo nariz. A laringe (caixa de voz) também se levanta e se fecha firmemente contra a epiglote. Isto é extremamente importante para evitar que alimentos e líquidos entram na traquéia e depois nos pulmões.

Estágio Esofágico:
Neste estágio os alimentos e fluidos passam através do esôfago e para dentro do estômago.

O que causa dificuldades com deglutição?

Algumas pessoas com demência e doenças similares podem desenvolver problemas de deglutição como parte da doença. A disfasia (dificuldade na deglutição) pode porem ter muitas causas. É importante que a causa seja estabelecida pelo médico.

Muitas vezes, problemas de deglutição ocorrem porque os músculos usados nos vários estágios de engolir estão fracos ou sem coordenação. A pessoa pode também ter esquecido como engolir.

Como os problemas de deglutição afetam a saúde?

O maior problema surge quando o alimento ou liquido “desce pelo tubo errado”. Quando isto acontece, este alimento ou liquido entraram na traquéia em vez do esôfago. Isto geralmente causa tosse e engasgo e pode ser muito estressante. Pode também levar a infecções pulmonares e pneumonia por aspiração que é muito sério. Às vezes a pessoa tem pouca ou completa ausência do reflexo de tosse. Alimentos e líquidos podem descer errados sem causar tosse ou engasgo. Isto é conhecido como aspiração silenciosa e pode resultar em pneumonia por aspiração. A ausência de tosse e engasto durante a deglutição significa que a aspiração silenciosa poderia facilmente ser ignorada como causa possível de pneumonia.

O cuidador de alguém com este problema precisa estar alerta à possibilidade da traquéia se bloquear totalmente, por exemplo, por um pedaço de comida. Deve aprender a Manobra de Heimlich e saber usá-la sempre que necessário.

Problemas de deglutição podem dificultar a ingestão de líquidos e alimentos necessários, causando sérios problemas de saúde.

Como você pode ajudar?

O objetivo deve ser reduzir ao mínimo os riscos mencionados acima:

1. Postura

É extremamente importante que a pessoa esteja sentada em posição ereta para comer ou beber. A coluna deve estar reta e a cabeça olhando para frente.

Ocasionalmente o profissional de saúde pode recomendar uma posição alternativa da cabeça para o paciente, mas comida e bebida nunca devem ser oferecidas quando a cabeça estiver inclinada para trás – isto abre o ‘tudo do ar’ e permite que comida e líquidos entrem na traquéia e pulmões.

Sempre que possível a pessoa deve se sentar à mesa para comer. Não se deve comer na cama a não ser em casos inevitáveis. Se a pessoa estiver confinada à cama, certifique-se que está sentada em posição mais ereta possível quando for comer ou beber alguma coisa. Procure apoiar o doente com travesseiros para manter uma posição ereta.

2. Tipos e texturas dos alimentos

Para alguns pacientes uma dieta liquidificada pode ser necessário. Isto deve ser de uma textura consistente sem ‘pedaços’. É importante que o purê não seja liquida ou consistente demais. Procure não misturar as texturas na mesma ‘garfada’, por exemplo, carne e legumes juntos.

3. Exemplo de alimentos FACEIS de engolir:

  • Iogurte (sem pedaços de frutas)
  • Sopa de legumes (passada no liquidificador)
  • Mingau de aveia, fubá ou maisena
  • Frutas amassadas (mamão, banana etc.)
  • Legumes cosidos e amassados
  • Carne moída

4. Exemplos de alimentos DIFÍCEIS de engolir:

  • Pão de queijo
  • Texturas mistas (caldo com pedaços de legumes)
  • Alimentos secos e quebradiços (biscoitos ou bolo secos)
  • Frutas com pele
  • Carne dura
  • Pão muito macio, especialmente o branco, fatiado (tem tendência a agarrar na boca).
  • Comprimidos (procurar trocar por forma liquida)
  • Maçã, cenoura crus

 
Não use os líquidos para ajudar a pessoa a engolir os sólidos – isto mistura as texturas e pode resultar em partes do alimento entrando na traquéia.

Experiências anteriores de engasgo podem fazer com que a pessoa reluta em comer. Uma vez estabelecida a textura correta a ser administrada, é importante que as refeições sejam os mais apetitosos possível, e visualmente agradáveis. Na refeição em forma de purê as varias partes podem ser servidas separadamente no prato.

5. Líquidos

Os líquidos muitas vezes causam mais problemas do que os sólidos, porque são mais difíceis de controlar na boca e podem facilmente entrar pela traquéia. Líquidos mais grossos, com a textura de ‘milkshake’ são mais fáceis de controlar do que chá ou café.
Incentive ‘pequenos goles’ de liquido em vez de quantidades maiores, incontroláveis.

- Idéias que podem ajudar:

Uma xícara rasa, de diâmetro pequeno.
Canudo grosso, de preferência do tipo que dobra no meio - os movimentos de sucção estimulam a deglutição. Certifique que, ao usar o canudo, a pessoa não se incline para frente ou para o lado. Deve estar sentada com a coluna e cabeça eretas. (Veja ‘Postura’)

6. Alerta e com atenção

Comida e líquidos terão mais probabilidade de entrar nos pulmões quando a pessoa estiver sonolenta. Ofereça alimentos e bebidas quando a pessoa estiver acordada e mais alerta possível.

Sons e distrações como TV, radio ou pessoas falando e passando podem dificultar a deglutição. Procure manter o ambiente o mais tranqüilo possível durante as refeições.

Se você estiver alimentando a pessoa, ela deve poder ver a colher que aproxima. Permita que haja tempo suficiente entre cada ‘bocado’.

7. Orientação verbal

É comum a pessoa manter o alimento na boca por um longo tempo. Isto às vezes acontece porque ela esqueceu que a comida tem que ser engolida. Pode ajudar se você orientar verbalmente, incentivando a deglutição.

8. Cuidados e higiene oral

Algumas pessoas com problemas de deglutição guardam a comida nas bochechas. Esta pode entrar na traquéia algum tempo depois. Após a refeição deve-se checar a boca para verificar que não contem algum alimento. Deve-se manter a pessoa sentada em posição vertical por mais um período. Boa higiene oral é também importante para prevenir infecção pulmonar devida à aspiração de saliva infectada.